sexta-feira, 22 de agosto de 2014

A mulher que não é minha


O que tens que é mais bonito, te pergunto.
silêncio.
Sua mulher nua ?Afirmo.
Me desculpe a sinceridade, mas nada bate suas curvas.
Ele disse: Está mulher que dizes não é minha!
Estúpido homem cego, não vês a beleza que te segue, que dormes contigo?
Sem vergonha confesso, se minha, ela fosse seria meu vício
Deveria se orgulhar e exibir para pobres babões como eu
Suas curvas e seios. continuo...
Em meus sonhos minhas mãos tocam seus seios firmes e sedosos
Ele resmunga:Não são mais assim.
Não precisam ser, mas o desejo que cresce gradualmente.
Seus mamilos endurecem quando faço cócegas.
Ele diz: Não faço cócegas.
Seu descaso é uma ofensa

E ela chora, com o resultado de sua ausência.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Solidão de quem não ama


Te escondes na solidão
de teus dedos

O medo de ter entregar
em desejos, contamina
o dia em amargura

Liberta tuas pernas
e aceita o prazer
que pulsa do outro

Sorria para o abraço
do calor do desejo


Ama, que amar cura.

sábado, 16 de agosto de 2014

Sacro


A Nave em livre
aberta, aguarda e pura
O tremor da pele vacila
Adentra preciso e silencioso
Como um beijo duro
O corpo preenche a forma que lacrima em paixão
Pleno, segue rígido em seu mais firme propósito

O gozo

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Tal moça existe ?


Antes de pensar no que digo, digo o que penso.
Ah essa moça! Essa moça não tem umbigo.
Que isso meu caro amigo?
É o que afirmo, sem umbigo.
Não diga isso, umbigo é o órgão do corpo mais humano.
Órgão do corpo mais humano? Não sabes o que diz velho amigo.
O umbigo, exibe um sentimento muito antigo, o sentimento da sobrevivência.
Sobrevivência? Não venha com essa...
Sim, nos lembra da nossa importância, que somos mais importante que o outro. Por isso eu digo que não existe pessoa sem umbigo.
Não perco meu tempo com descrentes.
Descrente não. Isso é mito, uma moça sem umbigo simplesmente não é possível.
Possível sim, talvez não seja comum, uma sobrevivente sem umbigo.
E como seria um moça assim?
Assim um sorriso largo e sincero.
Assim um abraço amigo e apertado e tão generoso que se sente a alma ficar doce.
Estou maravilhado meu amigo, e como faço para conhecer pessoa tão especial?
Não pode.
Não?
Ela vive no terceiro andar de uma torre guardada por um guerreiro da bola que tem olhos enormes uma família de zangados.
Mas ela não tem amigos?
Sim, muitos, que fazem parte de uma seleta lista de felizardos que usufruem de seus conselhos, seu ombro para as horas de tristeza e principalmente de suas tiradas sempre tão inteligentes e irônicas.
Mas, assim, fica difícil comprovar a existência dessa moça generosa sem umbigo.
É meu caro amigo, fica sim. Mas tenho certeza que você ainda conhecerá outras pessoas (não muitas, claro) que assim como eu confirmarão o que digo.
Uma moça sem umbigo por certo tem um nome.
Sim mas eu não digo. Uma dica por pura clemencia seu nome tem o nascimento como fonte de inspiração.
Isso é uma bobagem meu amigo, essa moça que você pensa conhecer é apenas um mito.
Então fica com o mito, meu caro amigo, que eu fico com a felicidade de conviver com uma pessoa linda, mas tão linda que o sol pede licença as nuvens só para ver ela passar.

Do Pai, que te ama tanto e sempre. Beijos incontáveis 



Ps: Texto escrito para Nathalia Moore quando participou do EJC Maio de 2014.